sábado, 6 de março de 2021

O VASQUINHO ESCREVEU ISTO DEPOIS DO BUZINÃO, TEM LETRA À GAITADA



Sobre Gonçalo Ramos, nada como recordar as palavras do imortal Tozé Marreco: “Se me chamasse Marrecovic, sei bem onde estava”

 "Vlachodimos

Tentou subornar os jogadores do Estoril ao intervalo para que estes fizessem 2 ou 3 remates à baliza e assim lhe permitissem esgrimir argumentos na luta pela titularidade. Nada feito.

Gilberto
É muito mais fácil aceitar esta combinação de mediania e inatacável ética de trabalho quando sabemos que o Gilberto está reduzido à condição de suplente utilizado.

Lucas Veríssimo
Tinha apostado nele para marcar e ainda não foi desta. Custou-me 10 euros, mas foi por uma boa causa. Esteve mais ocupado a segurar o forte.

Otamendi
Não vos sei explicar com exactidão o porquê, mas neste momento é dos jogadores a quem eu mais gostava de oferecer uma cerveja, idealmente rodeado por amigos nas imediações do estádio do Jamor enquanto, ao nosso lado, um porco enfiado num espeto roda sobre si mesmo. Há em Otamendi uma aculturação que me agrada, que faz com que o queira parte da festa e não apenas um elemento integrante do onze numa época deprimente. Apetece vê-lo celebrar um golo com a nossa camisola e beijar o nosso emblema, mesmo que saibamos que ele já foi o inimigo. Espero que aconteça no Jamor. 

Nuno Tavares
Foi uma espécie de banda de covers do Grimaldo. Não desafinou muito e chegou a entreter bastante. Veremos se a cantiga é a mesma quando alguém mais perigoso percorrer o flanco dele.

Gabriel
Ainda que numa primeira fase tenha receado pelo regresso daquele problema ocular, Gabriel acabou por estabilizar no jogo e foi útil à equipa, doseando de forma responsável as acções que atacam a vesícula de adeptos como eu. Ajudou que o adversário fosse um pouco macio, mas não foi só isso. Veremos se mantém este ritmo.

Pizzi
Este era um daqueles jogos em que, perante um adversário que procurou jogar de igual para igual sabendo que não tinha todas as armas para o fazer, o melhor Benfica e o melhor Pizzi possíveis teriam dizimado as esperanças do adversário. Ficámo-nos por um 2-0 e um Pizzi discreto que participou na circulação da bola mas não chamou a si o papel de rei das estatísticas do futebol europeu que tanto irrita alguns dos meus consócios. Já eu sinto algumas saudades desse Luís Miguel.

Pedrinho
Alternou entre os gestos técnicos de craque e as decisões de um suplente. Ainda assim gostei do que vi. Vamos esperar pela próxima conversa do mister com o presidente revelada numa “entrevista” para sabermos se Jesus ainda conta com ele.

Cervi
O mais discreto do meio-campo para a frente. O jogo não exigiu aquele frenesim a que ele está habituado e o homem fico sem saber exatamente o que fazer. Foi participando no jogo, mas de forma muito mais sóbria do que o próprio gostaria.

Chiquinho
Até o Pizzi ficou impressionado. Liderou as operações durante a 2ª parte, mostrando a cerebralidade e o talento que levaram o Benfica a comprar duas vezes o seu passe.

Gonçalo Ramos
Nada como relembrar as imortais palavras de Tozé Marreco, em 2013, quando somava 5 golos em 5 jogos oficiais pelo Tondela: “Se eu me chamasse Marrecovic, sei bem onde estava”. Talvez o Gonçalo precise de visitar uma conservatória do registo civil, perder o amor ao dinheiro e pagar 200€ para passar a chamar-se Gonçalosson Ramovic. Assim talvez consiga duas coisas: a primeira é jogar mais vezes e mais minutos; a segunda é sair da lista do Mendes para vendas no final desta época. Fica a sugestão. 

Everton
Querem o copo meio vazio ou meio cheio? O copo meio vazio diz-me que continua a falhar golos. O copo meio cheio diz-me que começa a aparecer em zonas mais condizentes com a sua apetência natural. Talvez consigamos encher o copo de vez quando afinar estes detalhes.

Seferovic
Este jogo está mesmo a pedir uns minutinhos de Seferovic” - absolutamente ninguém

Waldschmidt
Finalmente o regresso aos golos. Luca Waldschmidt tem um sorriso que enche o relvado. Olhamos para ele e nem parece que estamos a passar pela pior época desportiva em sei lá quantos anos. Há ali uma inocência, como se fosse o primeiro jogo e tudo fosse ainda possível. Vou agarrar-me a esse sorriso. E ao álcool, que isto de continuar fechado em casa com duas crianças está a provocar alguns danos. 

Taarabt
 sempre tempo para uma cueca. Podia ter entrado para pastar 15 minutos no relvado, mas não me parece que saiba jogar dessa forma. Assistiu o amigo Waldo e seguiu caminho na direção do Jamor. Vamos todos!

Diogo Gonçalves
Parece que a final vai ser em Coimbra. Bardamerda."

Sem comentários:

Publicar um comentário