quarta-feira, 29 de abril de 2015

BINGHAM ELIMINA RONNIE DO MUNDIAL


O inglês Stuart Bingham, de 38 anos, 10.º do ‘ranking’ mundial, produziu a segunda grande surpresa do Mundial de Snooker, ao vencer (13-9) esta quarta-feira, nos quartos de final, o vice-campeão mundial e cinco vezes triunfador no Crucible Theatre, Ronnie O’Sullivan, de 39 anos, seu compatriota e número dois da hierarquia.

Depois de o escocês Anthony McGill ter cumprido mais um capítulo da ‘maldição do Crucible’ – nenhum campeão, após sê-lo pela primeira vez, consegue segundo título no ano seguinte -, ao eliminar o último vencedor e número um mundial, o inglês Mark Selby, foi a vez de Stuart Bingham se assegurar que também o outro finalista de 2014, o ‘Rocket’ (pentacampeão mundial, vencedor em 2001, 2004, 2008, 2012 e 2013) não estará na final.

Ronnie tentava, na presente edição do Mundial, igualar os seis títulos mundiais conquistados por Sir Steve Davis e também por Ray Reardon, para ficar a um do recordista da era moderna, o heptacampeão mundial Stephen Hendry (Escócia), já retirado. 

Bingham, que apresenta clara desvantagem no confronto direto com O’Sullivan - 11 vitórias do ‘Rocket’ para duas de Stuart... até esta quarta-feira, agora são três - impediu Ronnie de chegar à quarta final consecutiva, após as vitórias de Ronald Antonio O’Sullivan em 2012 e 2013, e do desaire de 2014, ante Selby (14-18).

Desenlace natural de um jogo em que o ‘Rocket’ dececionou, com erros e falhanços inesperados, enquanto Stuart Bingham levou a água ao seu moinho e aproveitou as oportunidades para vencer ’frames’ (partidas) umas atrás de outras e vencer, com toda a justiça e mérito.

Na primeira vez que Bingham, profissional há 20 anos (desde 1995) atinge as meias-finais do Mundial – uns quartos de final, perdidos para Ronnie (4-13), em 2013, fora o mais longe que chegara, até esta quarta-feira, em que teve a sua vingança - ‘Ball-run’ Bingham irá enfrentar o compatriota Judd Trump, sexto do ‘ranking mundial, de 25 anos, que foi o primeiro a garantir a presença na próxima ronda, ao cilindrar o chinês Ding Junhui (13-4).

A outra meia-final irá opôr o inglês Shaun Murphy, de 32 anos, número oito do ‘ranking’ mundial, ao vencedor do embate entre o australiano Neil Robertson, de 33 anos, quarto da hieraquia mundial (e campeão em 2010) e o inglês Barry Hawkins, de 36 anos, quinto do ‘ranking’ mundial (e vice-campeão mundial em 2013). 

Nesta altura, o ‘falcão’ (‘hawk’) vence o `centurião` (Robertson) por 12-11, e só o australiano Neil Robertson poderá impedir um pleno da Inglaterra nas meias-finais, com quatro representantes. O jogo Hawkins-Robertson irá concluir-se na noite desta quarta-feira.

As meias-finais, que se iniciam quinta-feira (dia 30), serão jogadas à melhor de 33 ‘frames’ (de 17-0 a possíveis 17-16) e a final à melhor de 35: vence o primeiro com 18 vitórias (de 18-0 a possíveis 18-17).

O 77.º Campeonato do Mundo de Snooker distribui 1,9 milhões de euros de prémios. O campeão levará 411 mil euros para casa, o ‘vice’ 171 mil euros e a presença nas meias-finais vale 82 mil euros. 

O Mundial disputa-se pelo 38.º ano seguido (desde 1977) no Crucible Theatre, de Sheffield (Inglaterra), iniciou-se a 18 do corrente mês e irá concluir-se a 4 de maio: quinta-feira será o 12.º dia de jogos, além do ‘qualifying’.

QUARTOS DE FINAL (apurados a negro):

Shaun Murphy-Anthony McGill, 13-8
Barry Hawkins-Neil Robertson, 12-11 (em curso)
Ding Junhui-Judd Trump, 4-13
Stuart Bingham-Ronnie O’Sullivan, 13-9

MEIAS-FINAIS:

Shaun Murphy-Vencedor do jogo Barry Hawkins/Neil Robertson
Judd Trump-Stuart Bingham

Sem comentários:

Publicar um comentário