domingo, 28 de fevereiro de 2016

BENFICA B - GD CHAVES, 0-1 : APARECEU UM LADRÃO PELO SEIXAL


SL Benfica B-GD Chaves, 0-1

Equipa da casa merecia a vitória

A equipa B do Sport Lisboa e Benfica perdeu, este sábado, no Seixal, diante do GD Chaves por 0-1, em jogo da 32.ª jornada da II Liga.

No Caixa Futebol Campus, o Benfica B foi superior na primeira parte, jogou mais tempo no meio-campo contrário e teve as melhores oportunidades, mas foi o GD Chaves que foi para o intervalo na frente.

A formação da casa chegou a inaugurar aos 12 minutos por intermédio de Saponjic, mas o árbitro Manuel Mota, num má decisão, anulou o golo. Aliás, o árbitro minhoto teve algumas decisões algo controversas ao longo dos 90 minutos, nomeadamente a grande penalidade não assinalada sobre Bilal já na segunda parte. 

Melhor na partida, na primeira parte, Rapahel Guzzo, de livre, obrigou o guarda-redes transmontano a uma defesa apertada e pouco ortodoxa para evitar o primeiro da partida.

Respondeu o GD Chaves com o golo! Aos 38’, Sandro Lima aproveitou um corte defeituoso de Raphael Guzzo para fazer o 0-1 no Seixal.

No reatamento e motivados pelo golo na primeira metade, os transmontanos quase ampliaram a vantagem aos 49 minutos. Perdigão rematou ao poste.

Este lance foi caso ímpar, pois os minutos seguintes voltaram a ser do Benfica B, que chegou a estar muito perto do empate em diversas ocasiões. Miguel Santos, na baliza Benfiquista, defendeu dois remates quando o jogo já estava nos últimos 10 minutos.

O Benfica B tem 36 pontos ao fim de 32 jogos disputados na Segunda Liga.

O SL Benfica B alinhou com Miguel Santos; Alexandre Alfaiate, Rúben Dias, Gilson Costa, Yuri Ribeiro; Dawidowicz, Pedro Rodrigues, João Carvalho, Raphael Guzzo; Dálcio e Ivan Saponjic.

Yuri Ribeiro e Hélder Cristóvão falam em superioridade
Yuri Ribeiro, defesa esquerdo do Benfica B, deixou elogios à atitude e exibição da equipa ao longo do desafio. “Foi um resultado que não espelha o que foi o jogo. Trabalhámos para conseguir os três pontos; fomos superiores ao GD Chaves e a equipa esteve bem”, analisou à BTV.

O treinador Hélder Cristóvão seguiu pelo mesmo diapasão, mas recordou um erro crasso do árbitro Manuel Mota que teve influência no resultado. “A equipa está com coração e com alma ante um GD Chaves que é candidato à subida. Tornámos o jogo mais fácil, mas não conseguimos fazer golo. Fomos prejudicados nuns lances por erros próprios e por erros do árbitro”, lembrou.

Sem comentários:

Publicar um comentário