quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

OLHEM A COINCIDÊNCIA, LADROU E A VERDADE VOLTOU


QUEM INTIMIDOU JOÃO CAPELA E JORGE FERREIRA
ESCOLTOU PINTO DA COSTA?

Rui Gomes da Silva voltou ao 'ataque' contra FC Porto, sem esquecer o Sporting.

Rui Gomes da Silva deixou um ‘ataque’ cerrado ao FC Porto na crónica que assina no jornal A Bola. O vice-presidente do Benfica considera que “voltámos ao tempo da coação física e da ameaça” que vigorou durante o “processo Apito Dourado”.
“As mesmas pessoas que intimidaram João Capela, na Madeira, terão sido as mesmas que visitaram o café do pai de Jorge Ferreira, e as mesmas que escoltavam o presidente do FC Porto nas deslocações a Tribunal durante o processo Apito Dourado?”, questiona, pedido, de seguida, a intervenção do Governo naquilo a que chama de “escalada do terror”.
“Até porque – convém não esquecer – um desses últimos atos foi conduzido e assumido por membros de uma claque legalizada… e até agora nem uma palavra de condenação por parte do Clube da Claque… que os deve considerar como práticas normais!”.
Sem esquecer o Sporting, Rui Gomes da Silva vira, de seguida, as suas atenções para o “ataque final ao Conselho de Arbitragem e ao Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol”, em referência às eleições do organismo.
“O Porto e o Sporting não convivem bem com a estrutura existente escolhida por Fernando Gomes. Desde sempre, ambos os clubes, dão-se mal com a verdade, com a isenção e com a competência. Sempre preferiram os Paus Mandados”.

Sem comentários:

Publicar um comentário