terça-feira, 29 de setembro de 2015

ANTEVISÃO DE RUI VITÓRIA AO ATLÉTICO MADRID - BENFICA


O treinador do Benfica pede disponibilidade, concentração e inspiração aos jogadores para levar de vencida o Atlético Madrid, no Vincente Calderón, na 2.º jornada do Grupo C da Liga dos Campeões.

Questionado se comprava o empate como um bom resultado para o Benfica, Rui Vitória atirou: 

- Não gosto de ver as coisas dessa forma. Existem três fatores para vencermos este jogo: disponibilidade total para o jogo, com entrega, dedicação e os jogadores no ‘red line’ da disponibilidade; concentração máxima em todos os momentos do jogo – no final o cansaço mental deve ser maior; e inspiração. São fatores importantes para vencer o jogo. Temos um conjunto de jogadores que podem resolver o desafio. Vamos agarrar-nos a isso e à organização da equipa.

Para o treinador, não existem barreiras psicológicas para o Benfica por não ter ainda vencido fora de casa esta temporada:

- Nada disso. O nosso objetivo é claramente entrar em todos os jogos para vencer, com todo o respeito pelo valor do Atlético Madrid. Não importa os 16 golos que já marcámos, os quatro que sofremos, nem as goleadas que demos. Cada jogo é diferente e este é um jogo de Champions. Vamos fazer tudo para levar daqui os tês pontos.

O treinador do Benfica diz que Gonçalo Guedes, que tem sido aposta como titular, é um exemplo para os restantes jovens que integram a formação.

«Para jogar é porque tem qualidade. Mais, o Gonçalo transporta em si uma mensagem de futuro para toda a formação: quem trabalhar, tiver qualidade e agarrar a oportunidade, no futuro terá oportunidades. É isso que simbolizam o Gonçalo, o Nélson (Semedo) e outros. Há algo que nos guia, que é a qualidade. Se estão a jogar é porque entendi que tinham qualidade para tal», disse em conferência de imprensa.

Questionado sobre a agressividade que caracteriza a equipa orientada por Diego Simeone, Rui Vitória respondeu:

- Em Portugal também utilizamos o termo agressividade para aquelas equipas que são difíceis de vencer, sem qualquer maldade. E o Atlético é assim: uma equipa intensa, difícil de derrotar. Temos a consciência do valor adversário e estamos preparados para isso, sem pensar nesse sentido da agressividade. Só reconhecendo muito bem o valor do adversário é que poderemos por armas em campo as nossas armas e encarar o jogo. O Benfica também é um clube de dimensão europeia.

O treinador do Benfica enaltece o facto de terem sido vendidos todos os bilhetes destinados aos adeptos do clube para o jogo de quarta-feira com o Atlético Madrid, no Vicente Calderón, referente à 2.ª jornada da Liga dos Campeões.

«Até me arrepio - é a dimensão do Benfica além-fronteiras. Se mais bilhetes houvesse, mais estariam esgotados. Ficamos contentes por isso e queremos dar alegrias a quem nos acompanha. Vamos estar em minoria mas estes três mil adeptos vêm participar e ajudar-nos. São o rosto da família benfiquista que se espalha pelo mundo inteiro», disse Rui Vitória em conferência de imprensa.

Sem comentários:

Publicar um comentário