sábado, 28 de maio de 2016

UM BRUNO ATACA OUTRO BRUNO, ISTO PROMETE


Antigo candidato à presidência do Benfica voltou a atacar a decisão do tribunal, considerando que seria uma questão de justiça o facto do Sporting ser castigado por corrupção.

Bruno Costa Carvalho voltou a comentar a resolução do caso Cardinal. Depois de ter considerado que o Sporting devia descer de divisão depois do tribunal ter considerado Paulo Pereira Cristóvão, antigo dirigente do clube, como culpado, voltou a pedir justiça num texto intitulado “Deve o Sporting descer de divisão?”.
“Em primeiro lugar, gostava logo de dizer que não gostaria de ver o Sporting relegado à segunda divisão ou à divisão inferior que os regulamentos previrem. É muito melhor ganhar-lhes com eles na mesma luta do que vê-los descer administrativamente. Mas, isto não tem nada a ver com os meus gostos, mas sim com a justiça”, pode ler-se na sua página do Facebook.
“Quando um Vice-Presidente de uma instituição tenta corromper um árbitro, depositando dinheiro na sua conta, e isso fica provado em tribunal, não deve haver penalizações desportivas?”, acrescenta, recordando que “se não houver castigo, a caixa de pandora fica aberta”.
“A partir de agora qualquer um poderá tentar corromper e nada se passará porque é aborrecido castigar um clube com a dimensão do Sporting. Se for da dimensão do Boavista já se pode. Se for um grande como o Sporting já é impossível”, lê-se depois.
Para Costa Carvalho os dois argumentos apresentados pela defesa dos ‘leões’ não são suficientes para ilibar o clube.
Em relação ao facto do Sporting ter alegado “que o vice-presidente do Sporting se excedeu nas suas funções”, o empresário recorda que as instituições “constituídas por pessoas e é evidente que as pessoas escolhidas não têm mandatos para cometer crimes. Por esta ordem de ideias nunca nenhum clube poderia ser castigado porque o culpado é sempre um humano que não tinha mandato para cometer o delito praticado”.
Já em relação ao segundo argumento, onde os ‘verde e brancos’ asseguravam que Pereira Cristóvão “não era membro da SAD e o futebol está na SAD”, o ex-candidato à presidência do Benfica considera que “é claro que há uma ligação íntima entre clube e SAD, têm os mesmos interesses e partilham o nome e símbolos e têm uma relação acionista e logo isso não poderá servir de desculpa”, dando um exemplo.
“Se o Benfica, por absurdo, por enorme absurdo, quisesse corromper alguém podia mandar o Dr. Rui Gomes da Silva fazê-lo? É que RGS é vice-presidente do clube, mas não é membro da SAD e então já pode, sem consequências desportivas para o Benfica, corromper quem lhe apetecer?”.
A terminar, Costa Carvalho pede aos adeptos do Sporting que parem de o ameaçar: “Peço a alguns sportinguistas que parem de me ameaçar por mensagem privada porque não fui eu que fui para a Madeira depositar dinheiro na conta de ninguém”, finalizando com uma mensagem dirigida a Bruno de Carvalho.
“É preciso muita lata... Não foi o presidente do Sporting que não se calou no ridículo caso dos vouchers que ele próprio construiu? Que moral há agora para exigir o silêncio dos outros?”.

Sem comentários:

Publicar um comentário