domingo, 27 de novembro de 2016

MURALHA DERRUBADA!


O Tricampeão e líder isolado do Campeonato Nacional regressou neste domingo a casa, tendo como pano de fundo a disputa da 11.ª jornada da Liga NOS.
Do outro lado da barricada, o 16.º classificado da geral a chegar diretamente de Moreira de Cónegos e a atravessar uma fase de transição ao nível da equipa técnica, com o preparador físico, Leandro Mendes, a comandar as operações.
Olhando para o onze de Rui Vitória, apenas uma alteração face ao da partida em Istambul, com Raúl a surgir na frente, e Mitroglou a sentar-se no banco. De resto, ambição e muita vontade de reagir a um empate na Champions que deixou um sabor agridoce nas hostes… num momento em que o Glorioso se mantém firme em todas as frentes em disputa!
Mas vamos ao jogo… com destaque para os 55 970 que vestiram as bancadas da Luz em mais uma noite fria na capital de Portugal.
Aos 11’, a primeira grande oportunidade de golo, com Salvio – de cabeça – a atirar para enorme defesa de Makaridze.
Face a um Moreirense completamente fechado, com a equipa muito bem organizada, a dar a iniciativa de jogo às águias e a espreitar o erro, o Benfica fazia o que lhe competia e tentava entrar nas linhas adversárias…
Aos 15’, lance muito duvidoso, com Salvio a cair na área, após empurrão pelas costas de Cauê, mas Luís Godinho mandou seguir.
O Tricampeão dominava, mas o golo – o mais importante – tardava em surgir.
Salvio (18’), Raúl (20’), Gonçalo Guedes (21’ e 31’) tiraram as medidas à baliza adversária, e o mote estava dado!


Minuto 32’ e enorme jogada do coletivo benfiquista, com Pizzi a inaugurar o marcador na Luz. Pressão alta e imediata, com Cervi e Raúl a construírem e a oferecerem o golo ao internacional português, que surge solto na cara de Makaridze e remata para o fundo das redes.
Em vantagem, o Benfica carregava, e o Moreirense, em contra-ataque, respondeu, com Ederson, aos 38’, a defender um bom remate de Roberto.
Até ao intervalo, a vantagem – mínima e perigosa – do SL Benfica manteve-se, não obstante uma grande oportunidade de Salvio (44’).
Pizzi bisou e Raúl confirmou os três pontos!
Segunda metade e mais do mesmo, ou seja, o Benfica dominava, pressionava, criava oportunidades face a um Moreirense encolhido e muito pouco atrevido.
51’ e dupla ocasião de golo! Primeiro Pizzi, depois Cervi, com Makaridze a dizer não ao segundo das águias.
Mas o golo não tardaria… Triangulação entre Gonçalo Guedes, Salvio e Pizzi, com o médio de Bragança a bisar no desafio e a colocar justiça no marcador. 2-0 ao minuto 58’.
Até ao apito final, controlo completo das operações… e o 3-0 a surgir naturalmente. Pizzi mais uma vez na jogada, Rafa, acabadinho de entrar com uma enorme arrancada pela esquerda, serve Raúl para o mexicano sentenciar o marcador.
Com este resultado, o Benfica mantém-se na liderança invicta e isolada da classificação geral, com 29 pontos (9V2E0D).
O SL Benfica alinhou de início com Ederson; Nélson Semedo, Luisão, Lindelöf e Eliseu (André Almeida, 15’); Fejsa, Pizzi, Salvio (Carrillo, 66’) e Cervi; Gonçalo Guedes (Rafa, 83’) e Raúl.
O Tricampeão torna a entrar em ação na próxima sexta-feira, com uma viagem à Pérola do Atlântico. O Marítimo-SL Benfica, referente à 12.ª jornada da Liga NOS, tem início às 20h30 e joga-se nos Barreiros.

Sem comentários:

Publicar um comentário