terça-feira, 30 de janeiro de 2018

INCOMPETÊNCIA DITA EMPATE


Partida muito emotiva no Restelo, com o Belenenses a chegar ao golo ao minuto 86 e com o Benfica a empatar nos últimos instantes da partida.
O Benfica empatou, esta segunda-feira, (1-1) com o Belenenses em partida a contar para a 20ª jornada da I Liga. Nathan deu vantagem ao Belenenses no segundo tempo, mas Jonas empatou nos últimos instantes da partida.
A história e a estatística por vezes são apenas um dado, mas na hora das duas equipas subirem ao relvado, os números podem entrar na cabeça dos jogadores. A última vitória do Belenenses no Restelo tinha 10 anos, numa altura em que Jorge Jesus ocupava o banco da equipa da Cruz de Cristo.
O 14º lugar no campeonato e o facto da equipa nao triunfar há nove partidas não inferiorizou Silas. O técnico disse na conferência de imprensa de antevisão que não comprava empates com ninguém.
Esse "bitaite", numa altura em que o Belenenses atravessa uma crise, com o conflito aberto entre o clube e SAD, serviram de tónico para a equipa da Cruz de Cristo que entrou em campo sem medo e a querer demonstrar cedo no encontro que tinha vontade de querer jogar e não oferecer o controlo de bandeja ao Benfica.
- No Benfica, a principal novidade no onze foi a entrada de João Carvalho para o lugar do lesionado Krovinovic. Regressou também André Almeida. No Belenenses, o regresso de Sasso e Yebda (esteve ausente por castigo) foram as novidades na equipa de Silas.
O Benfica, a entrar em campo primeiro que os adversários procurava dormir na liderança do campeonato. Mas ao contrário das últimas jornadas, a equipa de Rui Vitória não entrou com a acutilância que tem sido habitual. Embora com muita pressão sobre a saída de bola do azuis-e-brancos, a equipa de Silas, tentou sair sempre com personalidade e sem receio de encarar o adversário, nem que isso significasse perder uma bola em zona proibida.
Sem oportunidades flagrantes no primeiro tempo, foi o Belenenses que andou mais próximo da baliza de Bruno Varela. Foi a equipa azul-e-branca que mais tentou construir no primeiro tempo, como foi exemplo uma jogada tirada a regra e esquadro que culminou no cabeceamento de André Sousa (ao minuto 35) depois de um cruzamento de Pereirinha.
As únicas vezes que o Benfica apareceu perto da baliza de Filipe Mendes nos primeiros 45 minutos, numa jogada foi por intermédio de Cervi, que tentou cruzar atrasado já numa zona perigosa, mas não apanhou nenhum companheiro para fazer a emenda. Em cima do intervalo, o Benfica dispôs de um livre em posição frontal, mas Grimaldo atirou por cima da baliza.
No segundo tempo, o Benfica entrou, como se diz na gíria, com tudo. Logo a abrir Salvio esteve perto do golo, mas valeu Filipe Mendes a evitar o pior. O intervalo foi como um toque de despertador para o Benfica. Obrigado a recuar, mas sem se intimidar, o Belenenses podia ter chegado ao golo na resposta. Sasso cabeceou após um pontapé de canto e quase bateu Varela.

Órfã de Krovinovic, a equipa do Benfica tinha incapacidade para reter a bola. João Carvalho estava com dificuldades em ajudar em estancar a pressão da equipa da casa. Rui Vitória mexeu. Fez sair João Carvalho e entrar Zivkovic.
Ao minuto 71, a pressão do Benfica deu os seus frutos. O central Gonçalo Silva carregou Cervi na área. Grande penalidade para o Benfica. Jonas no duelo com Filipe Mendes não conseguiu bater o guardião do Belenenses. - Há três anos que o Benfica não desperdiçava uma grande penalidade - A última tinha sido falhado por Lima.
Quase logo num lance a seguir, os encarnados tiveram nova grande oportunidade para fazerem o golo. Cervi apareceu na cara de Filipe Mendes, mas atirou por cima.
Com o festival do desperdício encarnado, o Belenenses manteve-se personalizado e racional na partida e à procura de algo mais. E os azuis do Restelo, contra a corrente do jogo, acabaram por conseguir chegar ao golo (86).
Nathan, no primeiro jogo pelo Belenenses e recém entrado na partida, ganhou a bola e rematou colocado sem hipóteses para Bruno Varela.
Já o jogo caminhava para o fim, quando Jonas nos últimos segundos da partida empatou a partida na marcação um livre.
O Benfica acaba por deixar dois pontos no Restelo. A equipa de Silas, com uma exibição personalizada pode ganhar uma importante tónico para o que resta do campeonato.

Sem comentários:

Publicar um comentário